Braga

Nos vários postos instalados no Fórum Braga, os visitantes de todas as idades poderão observar e participar na realização de inúmeras experiências científicas, demonstrações e exercícios práticos relacionados com as áreas científicas da Biologia, Geologia, Ambiente, Física, Ótica, Matemática, Estatística, Computação e Química.

Organização: Escola de Ciências da Universidade do Minho
 
Nesta atividade irá ser feita uma monitorização em tempo real da afluência de público à Noite Europeia dos Investigadores e das características desse público.
Através de posters e atividades hands-on, esta atividade pretende explorar 4 tópicos em torno do tema da  computação: computabilidade, algoritmos, criptografia, e inteligência artificial.
Nesta atividade serão disponibilizados aos visitantes vários quebra-cabeças que pretendem por à prova a sua capacidade de racíonio.
Conjunto de 9 posters com apresentação de temas a ilustrar a aplicação da Química no dia-a-dia.
Atividades de demonstração da presença da Química no nosso dia-a-dia.
Divulgação do projeto “Res2ValHum - Valorização de resíduos orgânicos: Produção de substâncias húmicas” que tem como objetivos a promoção da compostagem como instrumento de gestão de resíduos orgânicos e a valorização do composto produzido em aplicações de elevado valor acrescentado.
Entidade responsável: Centro de Química/CITAB -Polo da UMinho.
Esta atividade pretende dar a conhecer à população aspetos da interação da luz com a matéria que acontecem em situações quotidianas e que contribuem para compreender melhor aspetos práticos como os problemas de visão ou como funcionam instrumentos de utilização comum como as lentes que compensam a visão, câmaras fotográficas, telescópios, ou projetores de dispositivos, etc.
O armazenamento de energia e a sua portabilidade é uma necessidade constante e atual devido ao contínuo desenvolvimento tecnológico e também ao aumento da mobilidade das pessoas. Um tipo de armazenamento de energia são as baterias de ião-lítio e que estão presentes em inúmeros dispositivos, como por exemplo: telemóvel, computador, carros elétricos, etc.
Esta atividade tem como objetivo dar a conhecer a elaboração de compósitos “verdes” com propriedades piezoelétricas, piezoresistivas e magnetoeléctricas para sensores e a demostração das suas aplicações.
Nesta atividade vamos demonstrar que as partículas fundamentais estão em toda a parte e ilustraremos como detetar alguns tipos de partículas usando uma câmara de faíscas e uma câmara de nuvens.
A atividade pretende que o público mexa e conheça estes materiais, bem como as suas aplicações.
Conjunto de peças que ajudam o público a descobrir sobre a ciência das "coisas".
Nesta atividade serão exploradas as abordagens bioquímicas e de biologia molecular e os estudos ecofisiológicos que permitem compreender o desenvolvimento e amadurecimento do bago de uva no contexto de um clima em mudança. Será ainda explorado o processo fermentativo do mosto onde o açúcar do bago é transformado em etanol. A levedura fermentativa Saccharomyces cerevisiae será observada no microscópio ótico.
Micropolis é um stand expositivo associado a diversos materiais didáticos e atividades hands-on que pretende alertar para o papel dos microrganismos nos vários campos (saúde, ambiente e alimentação)
Nesta atividade os alunos poderão descobrir que um pequeno microrganismo como a levedura do pão ou da cerveja pode ser usado como uma poderosa fábrica biotecnológica para produzir produtos essenciais às nossas vidas como fármacos, plásticos, aditivos alimentares e até biocombustíveis.
Demonstração dos métodos de conservação e utilização de sementes.
Demonstração de um conjunto de atividades representativas do projeto de investigação multidisciplinar desenvolvido pelo Laboratório da Paisagem em Guimarães.
Demonstração de impressão 3D e de componentes impressos em diferentes materiais, (compósitos e não só), de acordo com a utilização pretendida e do processo de impressão 3D – partindo de um modelo 3D, ao pré-processamento, ao início da impressão.
Performance através da leitura em voz alta do livro “Génios do Mundo: Marie Curie”, texto de Margarida Fonseca Santos e ilustrações de Vasco Gargalo. Após a sessão de leitura serão realizadas atividades de forma divertida e educativa através de jogos, passatempos, perguntas, entre outras.
Stand expositivo com kits pedagógicos de ciência.
O conhecimento que temos acerca do funcionamento da nossa memória nem sempre é o mais adequado. A partir da apresentação de imagens de caras e de casas procuraremos contrariar a ideia de que a memória funciona sempre da mesma maneira.
Mesa redonda onde startups da comunidade Startup Braga conversarão acerca dos projetos/ investigação que estão a desenvolver e no potencial que estes têm para melhorar a qualidade de vida das pessoas.
Nesta atividade os participantes irão construir a sua própria célula fotovoltaica (CFV). As células a construir são de um tipo de corante, também denominadas de células de Grätzel. Na atividade irão aprender quais os constituintes fundamentais de uma CFV, qual a função de cada um deles e verificar como podem construir uma CFV utilizando vários materiais do seu dia a dia incluindo diferentes corantes extraídos de produtos naturais, como framboesas, amoras, mirtilos, etc.

Para o público de todas as idades, com principal incidência para jovens que frequentem o 3º ciclo ou o ensino secundário.

Formulário de inscrição

Local: Fórum Braga, Braga
Workshop destinado a ilustrar, com as mãos na massa, como podemos construir um detetor de partículas. Idade mínima 10 anos.

Formulário de inscrição

Local: Fórum Braga, Braga
Arduíno é uma plataforma de prototipagem eletrónica de hardware livre e de baixo custo que permite criações que apenas a imaginação consegue limitar. Nesta atividade pretende-se usar a robótica e a programação para potenciar o conhecimento científico-tecnológico, estimular a criatividade e experimentação e desenvolver a autonomia.

Os participantes desenvolvem a capacidade de elaborar hipóteses na resolução de problemas e desafios; investigar e implementar soluções; estabelecer relações e tirar conclusões. 

Para maiores de 14 anos. Cada participante deverá usar o seu portátil.

Formulário de inscrição

Local: Fórum Braga, Braga
Nesta atividade pretende-se usar a robótica, a programação e todo o potencial que destas advém, para facilitar o processo de aprendizagem baseado na observação, prática e trabalho em grupo. A robótica educativa potencia o conhecimento científico-tecnológico, estimula a criatividade e experimentação e desenvolve a autonomia. Os participantes desenvolvem a capacidade de elaborar hipóteses na resolução de problemas e desafios; investigar e implementar soluções; estabelecer relações e tiram conclusões.  Para maiores de 6 anos.

Formulário de inscrição

Local: Fórum Braga, Braga
A Ambar lança o concurso “O melhor fóssil” em que podem participar crianças a frequentar o 1.o e 2.o Ciclos do ensino básico do distrito de Braga. Durante a atividade, a equipa ambarscience vai ensinar aos participantes a dinâmica do processo de fossilização e a viverem a experiência de como fazerem fósseis com o kit ambarscience.
Mostra de projetos de ciência desenvolvidos por alunos de escolas de Braga:

Quatro alunos da escola desenvolveram 3 projetos que promovem o património cultural e natural da cidade de Barcelos e Braga, recorrendo às novas tecnologias, nomeadamente realidade virtual, linguagem C# (C sharp), plataforma Unity para desenvolvimento de jogos, linguagem PHP e sistema de gestão de base de dados MySQL.O projeto "Barcelos e Braga 360o-The Gear Future" permite aos turistas viverem uma experiência, em realidade virtual, nas respetivas cidades, utilizando os óculos VR; o projeto "Flappy Barcelos" é um jogo de plataforma para o sistema operativo Android que divulga o símbolo de Barcelos, o Galo; o "Race World" é um jogo de corridas de carros onde o público é convidado a jogar.
Alunos: Tiago Venâncio, Rafael Sousa, Hugo Lopes e Nuno Araújo
Professor: Rui Baptista
Trabalhos de projeto preparados pelos alunos do 5º e 6º anos ao longo deste ano, em pequenos grupos, com o objetivo de os comunicar à comunidade.
Professor: Lília Cunha
Promover e acompanhar, em tempo real e continuamente, o desenvolvimento embrionário de ovos de galinha fora da casca. O desenvolvimento de trabalho científico autónomo pelos alunos como complemento do trabalho experimental implementado nas aulas de Biologia; a tomada de consciência da importância do controlo efetivo das variáveis experimentais a serem consideradas num trabalho científico; a capacitação dos jovens de valores de humanização do trabalho científico, em especial, quando este envolve a manipulação de seres vivos de origem animal.
Alunos: Adão Rocha, Iara Silva, Catarina Costa e Jéssica Cunha
Professor: Ana Paula Cardoso
O objetivo da nossa experiência foi testar se a presença de uma peça de fruta madura, através da libertação de etileno, favorece o amadurecimento de outras frutas. Nesta experiência foram utilizadas bananas, maças e peras. De modo a entender de que forma a proximidade a uma peça de fruta madura contribui para o amadurecimento de outras frutas, frutas verdes foram agrupadas com bananas maduras. Os nossos resultados, mostraram que a presença de fruta madura contribui para o amadurecimento das outras frutas.
Alunos: Inês Mendes e Daniel Cerqueira
Professor: Sérgio Miranda
Neste projeto foi estudado o sistema circulatório e foi analisado de que forma a pressão arterial (PA) varia com a idade e o género. Para isso, a PA foi medida em alunos e adultos de todas as idades da nossa escola. Os resultados do batimento cardíaco, pressão sistólica e diastólica foram analisados em função dos dois parâmetros já referidos (idade e género). Não foi encontrada nenhuma diferença estatisticamente significativa em nenhum dos grupos, apesar de se detetar um aparente decréscimo do batimento cardíaco em função da idade.
Alunos: Joana Coimbra e Margarida Botelho
Professor: Sérgio Miranda
O grafeno tem qualidades extraordinárias devido à sua estrutura única e às suas propriedades elétricas. É um material novo, que na última década tem atraído a atenção da comunidade científica, dadas as suas características e potenciais aplicações em variadíssimos campos. No entanto, a produção em grande escala deste produto continua a ser um desafio. Neste projeto, mostramos como o grafeno poderá ser extraído através de métodos de exfoliação da grafite, tal como a exfoliação de fase líquida que, dado o seu baixo custo, apresenta um potencial de crescimento significativo. No decorrer deste processo, fizemos um levantamento aprofundado de todas as características mecânicas, térmicas e elétricas deste material, nomeadamente numa perspetiva nanométrica, o que permite uma maior compreensão da sua aplicabilidade futura.
Alunos: Carlos Netto e Aparício Cardoso
Professor: Sérgio Miranda
As plantas verdes, entre outros organismos, produzem glucose pelo processo de fotossíntese, através do uso de dióxido de carbono, água, luz e clorofila. Devido à diminuição da intensidade da luz durante o Inverno, as plantas de folha caduca param este processo. Deste modo, a diminuição dos níveis de clorofila permite que outros pigmentos das folhas anteriormente mascarados por ela possam ser detetados. Este projeto pretende identificar os pigmentos presentes nas folhas de diferentes cores. Para tal, os pigmentos foram extraídos e identificados por cromatografia.
Alunos: Nicole Gaspar e Leonor Silva
Professor: Sérgio Miranda
Os alunos foram desafiados a observar a folhagem da copa de árvores e arbustos, a verificar se a luminosidade incidente nas folhas teria a mesma intensidade em qualquer região da sua copa e a investigar possíveis alterações morfológicas (comprimento dos pecíolos, área do limbo e espessura do limbo) e variações na concentração de pigmentos fotossintéticos (clorofila a, clorofila b e carotenoides) nas folhas de sol e de sombra.
Alunos: alunos das turmas do 10º1, 10º2, 10º3, 10º4 e 10º5 do curso de ciências e tecnologias, com Biologia e Geologia.
Professores: Maria Adelaide Sousa; António Amorim e Augusto Sérgio Leite.