Lisboa

Síntese Geral / Overview

Em toda a Europa, 29 de Setembro é dedicado à celebração da Noite Europeia dos Investigadores – um evento onde os investigadores de diferentes áreas disciplinares partilham experiências e o seu conhecimento com o cidadão comum de várias idades, assim como, com outros investigadores, investidores e políticos.

Em Lisboa, das 18H00 às 24H00, no circuito compreendido entre o Museu Nacional de História Natural e da Ciência e o Jardim do Príncipe Real  vão ser realizadas mais de 100 atividades: experimentações e demonstrações científicas, workshops, oficinas práticas, jogos e quizzes , exposições, conversas informais, um debate e animação na rua .

All over Europe, the 29th of September is dedicated to the celebration of the European Researchers Night – an event in which researchers from different fields, share experiences and knowledge with citizens of all ages, as well as with other researchers, investors and politicians.

In Lisbon, from 6 p.m. to 12 p.m., in the circuit made by two main points, the National Museum of Natural History and Science and  the Principe Real Garden, more than 100 activities will be held: science experiments and demonstrations, workshops, hand-on activities, quizzes and puzzle games, exhibitions, informal talks, a debate and street animation.

As highlights it must be emphasized  hands on activities about health and wellness, biodiversity, society, technology and history, as well astronomy and planetarium sessions, the oral informal presentation of success case studies financed by the European Commission  and the debate on ‘Ethic, Science and Economy’, to raise public awareness towards Responsible Research and Innovation principles, fostering sustainable research and meaningful science developments for the citizen – in other words: ‘science in everyday life’.

Programa em formato PDF –  Download do Programa NEI 2017 - Lisboa

A ciência e a economia andam muitas vezes de mãos dadas e dependendo do financiador os cientistas vêm-se deparados com  questões difíceis, relacionadas com a ética e integridade em ciência. Imagine. É cientista e encontrou um novo medicamento que pode curar uma doença como o VIH-SIDA, mas a empresa em que trabalha detém os direitos sobre o medicamento usado para o tratamento dessa mesma doença? o que pode fazer? entre os interesses da empresa e os do cidadão, onde fica a sua liberdade de agir? Este é apenas um exemplo cru, do objetivo deste debate, onde se pretende refletir sobre a ética e integridade em ciência, no quadro dos objetivos do RRI (Responsible Research and Innovation), respondendo a questões cruciais que se colocam ao cientista, mas também ao ‘cidadão comum’: Como integrar a ética no processo de investigação e inovação? Quais as suas consequências na agenda e política científica? Como garantir o adequado uso dos recursos e financiamento disponíveis? Quais os seus reflexos para a carreira científica? Quais os benefícios para a sociedade? Quais as consequências na vida quotidiana de todos nós, investigadores e não investigadores?


PROGRAMA:

Moderador: Alexandre Quintanilha, Presidente da Comissão Parlamentar de Educação e Ciência e do Conselho de Laboratórios Associados.

Com a participação de:

Maria Fernanda Rollo - Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior;

António da Cruz Serra, Reitor da Universidade de Lisboa;

Ana Sofia Carvalho - Grupo Europeu de Ética em Ciência e Novas Tecnologias e Direção do Instituto de Bioética da Universidade Católica;

Nuno Pires – Gestor da Unidade de Modelos e Biomarcadores do Laboratório de Farmacologia da BIAL

Organização: MUHNAC-ULISBOA

Investigadores: Maria da Conceição Casanova

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Sabia que fazer vinho tem muita ciência? Conheça a viticultura numa perspetiva integrada: da folha, à boa uva e fermentação. A verdade é que a ciência moderna é um auxiliar precioso para melhorar a produção do vinho.

Organização: ULISBOA-FC, BioISI - Instituto de Biosistemas & Ciências Integrativas

Investigadores: Andreia Figueiredo, Ana Margarida Fortes, Rui Malhó e Fernando Vaz Dias

Local: Príncipe Real
Quer ser paleontólogo por um dia? Ou melhor por uma noite? Então não perca esta atividade que mostra todas as atividades de escavação, laboratório e exposição dos fósseis de dinossauro.

Organização: Museu da Lourinhã

Investigadores: Bruno Pereira e Alexandre Audigane

Local: Príncipe Real
Sabia que os cereais que comemos pela manhã contêm ferro e que o conseguimos ver? Nesta atividade pretende-se mostrar-se a presença de vários metais, incluindo ferro e prata no nosso dia-a-dia. Poderá ver a presença de partículas de ferro metálico nos cereais de pequeno-almoço e terá a oportunidade de fazer a recuperação da prata metálica proveniente de águas poluídas, usando pequenos objetos de cobre que podem ser levados para casa no final da atividade.

Organização: ULISBOA-FC, Centro de Química e Bioquímica

Investigadores: Olinda C. Monteiro e Virgínia C. Ferreira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência - ULISBOA
Conhece a biodiversidade de Lisboa?

Mais informação brevemente.

Organização: Câmara Municipal de Lisboa

Investigadores: Inês Metelo, Fernando Louro Alves e Verónica Bogalho

Local: Príncipe Real
Sabia que os carvões ativados funcionam como adsorventes de compostos poluentes presentes no meio aquático, nomeadamente compostos farmacêuticos e que estes materiais são empregues em diferentes etapas dos processos de tratamento de águas residuais e águas para consumo? Conheça a abordagem de aplicação destes materiais no caso das estações de tratamento de águas residuais. Quando voltar a beber água vai lembrar-se da nossa demonstração…

Organização: ULISBOA-FC, Centro de Química e Bioquímica

Investigadores: Ana Paula Carvalho e Ana Sofia Mestre

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência - ULISBOA
Associada à atividade "Os artrópodes, invertebrados articulados", ao longo da noite, em períodos fixos (19h00/20h00/21h00/22h00/23h00) será feita uma demonstração de preparação de espécimes de insetos para coleção científica / exposição.

Organização: ULISBOA, Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Investigadores: Luís Filipe Lopes e Alexandra Cartaxana

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Pretende-se que o visitante tome conhecimento das propriedades do campo magnético da terra e das suas aplicações na pesquisa de georrecursos e na compreensão da dinâmica do planeta dos dias de hoje até ao passado distante. Aprenda a ler as mensagens secretas escritas nas rochas pelo magnetismo.

Organização: ULISBOA, Instituto Dom Luiz

Investigadores: Luis Matias, Mário Moreira, Carlos Corela, José Luis Duarte, Pedro Silva, Eric Font, Paulo Fonseca e Eveline Almeida

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Abelhas, escaravelhos, térmitas, piolhos? Afinal para que servem estas bichezas? Será que só picam, assustam, furam a mobília ou não têm parança na cabeça da criançada? Ou há uma outra versão nesta história? Venha daí descobrir!

Organização: Sociedade Portuguesa de Entomologia (SPEN)

Investigadores: Carla Rego, Mário Boieiro, Sofia Seabra, Sónia Duarte e Andreia Valente

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabia que há vida no solo? Este tema tem como objetivo chamar a atenção para o papel crucial que o solo (em especial os seus componentes vivos) tem no funcionamento dos ecossistemas e de como o nosso dia-a-dia depende desse mesmo funcionamento.

Organização: ULISBOA-FC, Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes (cE3c)

Investigadores: Teresa Dias, Cristina Cruz, Maria Amélia Martins-Loução, Juliana Melo, João Melo, Florian Ulm e Catarina Gouveia

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabia que os microplásticos se podem esconder na sua roupa e nos seus produtos de higiene pessoal ? E que os microplásticos podem conter aditivos químicos que são perigosos para o meio ambiente?
Com esta atividade pretende-se aumentar a consciencialização e sensibilização ambiental para que a sociedade adote técnicas de retenção/separação de microplásticos nos sistemas de drenagem mais eficientes, melhore os hábitos de separação de resíduos e altere os hábitos de consumo conduzindo a uma redução do uso de produtos plásticos e sua substituição por materiais menos nocivos.

Organização: IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera

Investigadores: Joana Raimundo, Clara Lopes, Mário Mil-Homens e Ana Rodrigues

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Já alguma vez pensou nas relações simbióticas que existem entre os micróbios e outros micróbios, plantas e animais e que são mutuamente benéficas? Nesta atividade terá a possibilidade de preparar amostras para observação microscópica do intestino grosso de uma térmite, de um líquen e do nódulo numa raiz de um legume e identificar as relações simbióticas microbianas em cada uma das amostras.

Organização: ULISBOA-FC, Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes (cE3c)

Investigadores: Silvana Munzi, Catarina Gouveia, Cristina Cruz e Mauro Lo Cascio

Local: Príncipe Real
Borboletas, aranhas, caranguejos e lagostas são alguns dos exemplares das coleções de artropodes do Museu que o público poderá ver e saber mais sobre as diferenças e diversidade que há neste grupo tão abundante em terra, como no mar.

Organização: ULISBOA, Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Investigadores: Luís Filipe Lopes e Alexandra Cartaxana

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
A sua casa é à prova de sismos? Construir uma cultura de risco através de jogos, filmes e atividades que o vão ajudar a conhecer e gerir os diferentes aspetos relacionados com o risco sísmico: a prevenção, o conhecimento das estruturas, o que fazer para tornar as nossas casas, as salas de aula e outras construções em locais mais seguros.

Organização: ULISBOA-Instituto Superior Técnico

Investigadores: Mário Lopes, Carlos Sousa Oliveira, Luís Guerreiro, Mónica Amaral Ferreira, Hugo O'Neill, Delta Sousa e Silva e Marta Vicente

Local: Príncipe Real
A Bioincrustração, definida como a adesão e crescimento de organismos sob superfícies em contato com a água, é um problema global na gestão de sistemas aquosos nas mais variadas atividades industriais. Fique a conhecer revestimentos que permitem combater a bioincrustação marinha e potencialmente a bioincrustação em circuitos de circulação de águas sem a libertação de agentes tóxicos para o ambiente.

Organização: ULISBOA-FC, Centro de Química e Bioquímica

Investigadores: Elisabete Silva e Olga Ferreira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Parta à descoberta do mundo marinho e desvende os mistérios que o mar nos reserva e aprenda sobre o que são os macroinvertebrados bentónicos, que existem espécies invasoras dos nossos ecossistemas, descubra se é um consumidor sustentável de peixe, entre no mundo misterioso das algas da nossa costa, viaje com as nossas espécies de peixes migradores e aprenda sobre as substâncias marinhas do futuro.

Organização: ULISBOA-FC, MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente

Investigadores: Vera Sequeira, Susana França, Sandra Amoroso, Érica Sá, João Paulo Medeiros, Maria João Correia, Maria João Tavares, Romana Santos, Paula Chainho, Luísa Dâmaso e Ana Amorim

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Vamos desenhar, ver e falar sobre a famosa planta do deserto, a Welwitschia, diz bem devagarinho... Wel-wit-shia, uma planta estranha com um nome esquisito que existia no tempo dos dinossauros! Vem aprender mais sobre esta planta!

Organização: UNL-FCSH, IHC-CEHFCi

Investigadores: Sara Albuquerque, Fátima Nunes e Diana Barbosa

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Fazemos ciência em Energia e Geologia, apostando numa investigação, inovação e desenvolvimento tecnológico sustentável e para a sustentabilidade através da gestão do conhecimento do nosso território.

Organização: Laboratório Nacional de Energia e Geologia

Investigadores: Ruben Dias, Augusto Filipe, Maria João Batista, Lídia Quental, Elsa Ramalho, David Loureiro, Isabel Paula Marques, Belina Ribeiro, Ana Eusébio e Delfina Godinho

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
O que é a biodiversidade e como podemos contribuir para compreender-la melhor? Venha descobrir mais.

Investigadores: Patrícia Tiago, Filipe Ribeiro, Luís Tiago, Ana Veríssimo

Organização: Associação Biodiversidade para Todos Local: Jardim do Príncipe Real
Sabia que durante as fases iniciais do desenvolvimento embrionário somos muito parecidos com uma galinha? Já alguma vez viu ao vivo modelos animais usados na investigação biomédica? Esta é uma oportunidade para fazer observação direta, assistir a filmes do seu desenvolvimento embrionário e participar num Quiz para identificação do embrião humano.

Organização: Sociedade Portuguesa de Biologia do Desenvolvimento (SPBD)

Investigadores: Leonor Saúde, Diogo Castro, Solveig Thorsteinsdottir, Tomás de Azevedo, Pedro Barbacena, Ana Ribeiro, Isaura Matins, José Maria Leitão, Rita Fior, Dalila Silva e Diana Chapela

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade mostramos aos participantes diferentes benefícios da fruta e formas imaginativas e saborosas de consumir fruta. Como? Através de experiências muito simples, os participantes podem provar diferentes frutas e descobrir o seu valor nutritivo. Se juntarmos a gastronomia molecular a frutos saborosos obtemos uma sobremesa saudável. Venha fazer a sua própria salada de frutas usando as polpas gelificadas que depois pode comer.

Organização: ULISBOA-ISA, LEAF-Centro de Investigação em Agronomia, Alimentos, Ambiente e Paisagem

Investigadores: Mariana Mota, Catarina Prista e Patrícia Vidigal

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Já alguma vez pensou como são feitas as análises aos alimentos frescos e transformados ou até à água para consumo? Venha saber como os investigadores fazem a avaliação de carnes ou como são feitos (e venha provar) os gelados saudáveis. Conheça ainda modelos de insetos transmissores de agentes patogénicos, como o vírus da Língua Azul para os ruminantes ou o vírus da Peste Equina Africana para os cavalos e também transmissores de doenças para o ser humano.

Organização: ULISBOA-FMV, Centro de investigação Interdisciplinar em Sanidade Animal (CIISA)

Investigadores: Luis Costa (coordenador), Isabel Fonseca, David Ramilo, Marcus Santos, Ana Rita Henriques, Paulo Costa, Ana Mafalda Lourenço , Beatriz, Maria Izabel, José Pedro Lemos e Magda Fontes.

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabe que pode ver o ADN? Porque a maioria das pessoas pensa que o ADN é algo invisível, nesta atividade terá a oportunidade de assistir a uma extração de ADN e uma demonstração prática de uma PCR com DNA fingerprinting.

Organização: Ordem dos Biólogos

Investigadores: Raul Santos, Elisabete Pires, Paula Castelhano, Cláudia Júlio e José Matos

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Quem não gostaria de ter o superpoder da estrela-do-mar ou da lagartixa, que lhes permite regenerar partes danificadas do seu corpo? Talvez, a cauda não nos interessasse muito… mas uns olhos novos para a avó certamente dariam jeito. Embora a regeneração em seres humanos ainda seja coisa de filmes de ficção científica, o que é facto é que conseguimos prolongar a funcionalidade dos nossos órgãos e tecidos, muito em parte graças à utilização de biomateriais. Mas afinal o que são biomateriais?

Organização: ULISBOA-IST, Centro de Química Estrutural; Centro de Investigação Interdisciplinar Egas Moniz

Investigadores: Ana Paula Serro, Raquel Galante, Andreia Sofia Oliveira, Diana Silva, Ana Topete, Andreia Pimenta, Helena Filipe e Rogério Colaço

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Já alguma vez pensou em como a área das ciências da saúde evoluiu ao longo do tempo e que influência isso tem no nosso dia-a-dia? Nesta atividade será possível conhecer e aprender algumas curiosidades sobre esta evolução temporal, nomeadamente nas áreas da nanotecnologia, dos produtos naturais, da nutrição e da dermofarmácia, entre outras.

Organização: ULHT-ECTS, CBIOS (Research Center for Biosciences & Health Technologies)

Investigadores: Tânia Almeida, Catarina Rosado, Ana Sofia Fernandes, Joana Mota, Nuno Saraiva, João Costa, Patrícia Rijo, Marisa Nicolai, Pedro Fonte, Henrique Silva, António Raposo,

Ana Júlio,Rita Caparica, Filipa Rocha, Miguel Raposo, Anaisa Sultaine, Inês Pereira e Ana Filipa Gameiro

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Descubra como pequenas experiências que podem ser feitas em casa são comparáveis às técnicas utilizadas nos mais avançados laboratórios, visualize ao microscópio diferentes tipos de células humanas, saudáveis e tumorais, e diferentes estirpes bacterianas para compreender como se desenvolvem péptidos biologicamente ativos e direcionados para infeções bacterianas e para o tratamento do cancro.

Organização: ULISBOA, Instituto de Medicina Molecular

Investigadores: Mónica Costa, Beatriz Simões, Mariana Balseiro, Vânia Tavares, Isaura Martins, Ana Ribeiro, Diana Chapela, José Leitão, Diana Gaspar, Vera Neves, Ana Salomé Veiga, Filipa Oliveira, Susana Dias, Bárbara Gomes, Ana Martins, Ana Filipa Guedes, João Seixas, Ana Guerreiro, Inês Albuquerque, Marta Marques e Tiago Rodrigues

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade terá a oportunidade de perceber de que forma é que a mosca da fruta funciona como um modelo de investigação na área da saúde. Através de várias demonstrações, será explicado que conhecimento é adquirido pelo estudo de um modelo animal e como é que este pode ser aplicado ao ser humano, nomeadamente ao nível do desenvolvimento de novas terapias.

Organização: UNL-FCM, Faculdade de Ciências Médicas

Investigadores: Alisson Gontijo, André Macedo, Joana Pereirinha, Ângela Dias, Filipe Viegas, Fabiana Hereida, Ana Leal, Rita Teodoro, Catarina Homem e Graça Marques

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade será explicado por que o sangue venoso e arterial apresentam cores  diferentes, ou seja, vai-se observar as várias cores da hemoglobina quando o oxigénio não está ligado ao cofactor (vermelho/roxo - sangue venoso) e quando está ligado (vermelho vivo -  sangue arterial). Por outro lado, é também a oportunidade de compreender o papel das enzimas enquanto aceleradores de reações químicas no corpo.

Organização: UNL-FCT, UCIBIO-REQUIMTE

Investigadores: Sofia Pauleta e Marta Carepo

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Os estímulos que os órgãos dos sentidos recebem são descodificados pelo cérebro. Com esta atividade vamos ajudá-lo a perceber como é que essa descodificação é feita e qual a área cerebral responsável por cada um dos nossos sentidos. Também lhe vamos mostrar como é que o ambiente e os estímulos podem afetar a memória.

Organização: ULISBOA-FM, Colégio Mente-Cérebro

Investigadores: Rita Aroeira, Catarina Lourenço, João Gomes, Rui Rodrigues, Nádia Rei e Rita Belo

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Preparação de um gel esfoliante de aplicação tópica com diferentes cores e cheiros. Dar a perceber o conceito da criação de uma preparação farmacêutica/cosmética.

Organização: ULISBOA-FF, Instituto de Investigação do Medicamento

Investigadores: Alexandra Cardoso, João António, Rafael Gomes, André Simão, Maria Ribeiro, Tânia Genebra, Ana Ester Ventura, Patrícia Serra, Inês Vieira da Silva e Marta Barbosa

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Utilizando um reagente corado específico é possível detetar a presença de compostos com atividade antioxidante em bebidas usuais como o chá e o café e em frutas como a melancia, a romã e as uvas. Não perca a oportunidade de fica a saber como a ingestão dos nutracêuticos presentes nestes três tipos de alimentos são valiosos na prevenção de doenças neurodegenerativas.

Organização: ULISBOA-FC, Centro de Química e Bioquímica

Investigadores: Maria Eduarda Araújo e Ana Mourato

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade pode acompanhar a interação entre os investigadores e os doentes de fibrose quística na procura de tratamentos personalizados que sejam eficazes no tratamento das suas mutações genéticas específicas.

Organização: ULISBOA-FC, BioISI – Instituto de Biosistemas & Ciências Integrativas

Investigadores: Verónica Felício, Simão Luz, Andreia Reis e Margarida Carvalho

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Esta atividade tem por objetivo determinar os valores percentuais da quantidade de glóbulos vermelhos no sangue (hematócrito) com base num método de centrifugação caseiro. Depois dos valores obtidos, pretende-se concluir acerca de possíveis diagnósticos de patologias associadas ao sangue.

Organização: Ciência Convida - Instituto Bento da Rocha Cabral

Investigadores: Ângela Inácio e Eunice Carriço

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Conjunto de atividades em que investigadores aplicam a psicologia a vários domínios da vida quotidiana, individual e social, desde as relações interpessoais, à educação, ao desenvolvimento das crianças e à interação com a tecnologia.

Organização: ISCTE-IUL, Centro de Investigação e Intervenção Social

Investigadores: David Rodrigues, Diniz Lopes, Kinga Bierwiaczonek, Joana Alexandre, Ana Camacho, Sandra Godinho e Sofia Petisca

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Não perca a oportunidade de conhecer os livros manuscritos iluminados que foram produzidos por monges no Mosteiro de Alcobaça entre os finais do séc. XII e o XVI e as várias fases de produção dos mesmos, com particular destaque para a sua decoração iluminada. Está ainda prevista a realização de uma atividade para crianças em idade escolar (do 1º ciclo ao ensino secundário).

Organização: UNL-FCSH, Instituto de Estudos Medievais

Investigadores: João Luís Fontes, Paula Nabais e Catarina Fernandes Barreira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Em várias atividades interativas serão dadas a conhecer algumas facetas do rico e diversificado património arqueológico do nosso país. As atividades permitem, por exemplo, descobrir o que era preciso para sobreviver na pré-história. O contacto direto com materiais arqueológicos da época romana incentiva ainda à descoberta das ânforas - os contentores cerâmicos que transportavam os alimentos na Antiguidade. O que transportariam da Lusitânia para todo o Império?

Organização: ULISBOA-FL, UNIARQ – Centro de Arqueologia

Investigadores: Catarina Viegas, Mariana Diniz, Elisa Sousa, Andrea Martins, Carlos Pereira, César Neves e André Pereira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Conheça as principais características da arte islâmica medieval e a importância das relações entre as diferentes culturas do Mediterrâneo para o seu desenvolvimento. Ao longo desta noite, os visitantes ficarão a perceber como podem encontrar os mesmos elementos artísticos em lugares e culturas aparentemente muito distantes e diversas. Para tal, teremos vários mapas, fotografias e um cartaz que permitirão aos visitantes percorrer esses caminhos da arte, um website e uma projeção onde se poderá ver esta viagem dos elementos artísticos pelo Mediterrâneo. Para os mais jovens está preparado um jogo de memória.

Organização: UNL-FCSH, Instituto de Estudos Medievais

Investigadores: María Marcos Cobaleda

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabia que pode testar a competência de trabalho em equipa construindo LEGOs? Aceite o desafio de construção que consiste numa série de tarefas em equipa, com peças de construção. Em cada tarefa, cada equipa tem de erguer uma determinada construção num período limitado tempo. Durante as tarefas as equipas são sujeitas a algumas restrições que obrigam a alterações nas dinâmicas de equipa, pelo que o desafio de construção tem como objetivo testar a capacidade de adaptação das equipas a novas situações.

Organização: ISCTE-IUL, BRU-IUL

Investigadores: Alessandro Segreto, Andreia Garcia, António Abrantes, Inês Sousa e Vesna Bozanic

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Serão criados três espaços: "Escolas europeias: espaços alternativos" apresenta uma seleção de imagens que mostra como em diferentes países se organiza o espaço das escolas; “Os Descobrimentos Portugueses: um roteiro na cidade” convida os participantes a explorar diferentes espaços da cidade de Lisboa, através de itinerários virtuais centrados nos Descobrimentos; e “Vamos trocar energia?” envolve os participantes numa tarefa de investigação relacionada com as transformações químicas.

Organização: ULISBOA, Instituto de Educação

Investigadores: Cláudia Faria, Maria João Mogarro, Mónica Baptista | Monitores: Ana Margarida Vicêncio, Dora Domingues, Filomena Rodrigues, Ana Abrantes, Teresa Conceição e Maria Neto

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Venha conhecer os bastidores do Museu Nacional de Arqueologia (MNA) com a demonstração de alguns trabalhos de conservação e restauro desenvolvidos no laboratório do MNA e apresentação de posters de estudo e tratamento de algumas peças das coleções do MNA.

Organização: Museu Nacional de Arqueologia

Investigadores: Ana Machado, Ana Magalhães, Carla Barroso, Elsa Murta, Lília Esteves, Belmira Maduro, Margarida Santos, Paula Monteiro e Rita Matos

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabia que os ossos contam muitas histórias sobre o nosso passado? Não perca a oportunidade de aprender sobre o nosso passado, mesmo longínquo, através do estudo de ossos antigos.

Organização: Museu Nacional de História Natural e da Ciência; Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas

Investigadores: Alexandra Amoroso, Susana Garcia, Anabela Castro e Sara Gaspar

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Fique a conhecer a materialidade e imaterialidade do mar na história do Atlântico. Explorar objetos arqueológicos, cartografia antiga, palavras e poesias, histórias e tradições locais do e sobre o mar e as zonas costeiras de várias partes do Atlântico será o mote para esta atividade multidisciplinar. Organização: UNL-FCSH, CHAM

Investigadores: Cristina Brito, Nina Vieira, Catarina Garcia, Patrícia Carvalho e Ana Teresa Hilário

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
How many countries do you know?
Sabes quantos países existem em cada continente? E quais são as bandeiras ou monumentos mais conhecidos? Nesta atividade procura-se sensibilizar os mais jovens para a estrutura da União Europeia e qual a importância e papel de Portugal na mesma.

Organização: ISCTE-IUL, Centro de Estudos Internacionais

Investigadores: Inês Marques Ribeiro, Ana Lúcia Sá, Mojana vargas, Cátia Miriam Costa, Mónica Canário e Raquel Matoso Silva

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade iremos confecionar um prato do livro de receitas de Bina Achoca, "Coentros e Garam Masala. Uma cozinha Indiana-Gujarati em Portugal". A autora das receitas estará presente, bem como a antropóloga que recolheu as receitas e uma investigadora antropóloga que estudou as práticas de consumo asiático no ocidente. A atividade pretende trazer a público, através da cozinha, a relação entre investigadoras e interlocutores privilegiados no trabalho de campo etnográfico.

Organização: ISCTE-IUL, Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA-IUL) e Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL)

Investigadores: Rita Ávila Cachado, Inês Lourenço e Bina Achoca

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Os participantes vão ter oportunidade de consultar manuscritos e desenhos bem como as histórias que estão por trás que não podem ser expostas.

Organização: Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Investigadores: João Santos e David Gregório

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabia que estamos numa nova época geológica? O debate sobre o Antropoceno e as questões cruciais a ele associadas - como as alterações climáticas, a subida do nível do mar, o desaparecimento de espécies, as modificações de padrões de vida tradicionais - é fundamental para a nossa vida no futuro próximo. Com base em dados de várias disciplinas científicas pretende-se alertar os cidadãos para a necessidade de agirmos de forma a termos um futuro de harmonia com o planeta.

Organização: UNL-FCT / ULISBOA, CIUHCT - Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia

Investigadores: Maria Paula Diogo, Ana Simões, Ivo Louro, Davide Scarso, Jaume Valentines e André Pereira

Local: Príncipe Real
Estas atividades “hands-on” são a oportunidade para ver como é que a Física explica e quantifica alguns dos fenómenos do dia-a-dia: Magia? A Física explica!; Medir a velocidade da luz com chocolate; Fazer a água a dançar; É líquido ou é sólido? Haverá tempo ainda para uma palestra com o tema "As singulares maravilhas (físicas) da água".

Palestra:

Caminhar sobre a Água
Pedro Patrício
Área Departamental de Física/ISEL
20h30

Organização: ISEL, ADF

Investigadores: Catarina Leal, Graça Silveira, António Silvestre, Mário Moreira, Nuno Dias, Paulo Ivo Teixeira, Pedro Patrício, Pedro Ferreira, José Maria Tavares, António Casaca, Pedro Almeida, Rui Santos, Manfred Niehus e Vitor Oliveira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Procurar a Química em produtos usados quotidiano como alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal, vestuário e objetos de uso comum é o desafio que se propõe aos participantes. A atividade indicada para todas as idades envolve várias experiências com o objetivo de mostrar como a investigação em Química tem contribuído para melhorar a qualidade de vida da sociedade.

Organização: ISEL, Centro de Estudos de Engenharia Química

Investigadores: Nelson Nunes, Patrícia Barata, Alexandra Costa, Francisco Santos, Rita Pacheco, Nair Alua e Celeste Serra

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Astronomy on a daily basis
Na companhia de investigadores do IA, conheça mais a fundo algumas formas como a Astronomia está presente no nosso quotidiano.

Organização: Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

Investigadores: Gabriella Gilli, Miguel Silva, Joana Oliveira, Eduardo Grilo, Ana Alves

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC-Ulisboa)
Planetary atmospheres: from the Earth to the exoplanets
Em conversa com um investigador do IA e recorrendo a uma ferramenta online, ou à sua habilidade no desenho, explore os diferentes fatores que afetam a atmosfera e o clima de um planeta.

Organização: Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

Investigadores: Gabriella Gilli, Miguel Silva, Joana Oliveira, Eduardo Grilo, Ana Alves

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC-Ulisboa)
No contexto dos mercados financeiros, diz-se que existe uma oportunidade de arbitragem ou almoço grátis se for possível garantir um lucro certo sem correr riscos. Por exemplo, quando uma empresa está cotada em dois mercados distintos com preços diferentes, há a possibilidade de comprar títulos da empresa no mercado onde está a ser transacionada a um preço inferior e vender no mercado onde as transações decorrem a um preço superior. Serás capaz de identificar oportunidades de arbitragem nalguns dos exemplos que iremos propor?

Organização: UNL-FCT, Departamento de Matemática

Investigadores: Marta Faias e Pedro Mota

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Vou embarcar numa viagem de sobrevivência e na minha mochila só posso levar um número reduzido de objetos. Como escolher a melhor combinação". A Matemática ajuda a tomar as melhores decisões e nesta atividade vamos confrontar a solução (ótima?) obtida matematicamente com o bom senso.

Organização: UNL-FCT, Centro de Matemática e Aplicações (CMA)

Investigadores: Isabel Correia e Paula Amaral

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
A Criptografia - do Grego kryptós (escondido) + gráphein (escrita) - é um ramo da Matemática Aplicada que se dedica ao estudo e desenvolvimento de técnicas que permitam transformar mensagens originais em mensagens ininteligíveis (codificadas) de forma a serem apenas entendidas pelos destinatários da mesma. Se a criptografia surgiu como forma de garantir a confidencialidade da informação, a criptoanálise surgiu como forma de “quebrar” essa mesma confidencialidade. Nesta atividade, os participantes irão encriptar (e tentar desencriptar) mensagens secretas, utilizando alguns métodos simples.

Organização: UNL-FCT, Departamento de Matemática

Investigadores: Maria do Céu Soares

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Com a vacinação em massa a prevalência de sarampo diminuiu e em muitos países o sarampo considera-se controlado. Recentemente surgiram diversos surtos, inclusive em Portugal. O que será necessário para controlar uma doença por vacinação? Porque aparecem estes surtos? Como a Matemática nos pode ajudar a compreender este problema? Propomos um desafio: Determine a percentagem mínima da população que se deve vacinar para controlar o sarampo.

Organização: UNL-FCT, Centro de Matemática e Aplicações e Departamento de Matemática

Investigadores: Paula Patrício, Paulo Doutor e Maíra Aguiar

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
O papel da Matemática na nossa sociedade é incontornável, embora este facto não seja sempre evidente. Alguns ramos e resultados desta ciência nasceram de atividades lúdicas. Escolhemos os jogos, o origami e a matemagia, pelo apelo misterioso que exercem, para ilustrar o quanto a Matemática influencia o nosso modo de vida. Serão várias as atividades propostas ao longo desta noite, por vários membros da Associação Ludus e, em particular, pelo seu Circo Matemático que, como é habitual, promete divertir e atrair a curiosidade de todos.

Organização: Associação Ludus

Investigadores: Anabela Gaio, Anabela Teixeira, Carlota Brazileiro, Ilda Rafael, Jorge Nuno Silva, Pedro Freitas, Teresa Godinho, Vasco Vasconcelos e membros do Circo Matemático

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Com recurso a objetos comuns como cartas, cordas e folhas de papel, entre outros, serão realizadas atividades que, envolvendo conceitos e raciocínios Matemáticos, desenvolvem no público um certo mistério, criando assim uma excelente oportunidade de ver que a Matemática também pode ser mágica...

Organização: Instituto Politécnico de Viseu

Investigadores: Maria Cristina Peixoto Amaral santos Rodrigues de Matos, Joana Rita Silva Fialho, Márcio Dinis do Nascimento Jesus e Nuno Rafael Oliveira Bastos

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade prática, destinada a alunos e professores do 1º e 2º ciclos do Ensino Básico, pode encontrar "Triângulos Coloridos" que permitem explorar a geometria no plano, quer por pavimentações e criação de figuras com triângulos equiláteros, quer por pavimentações ao estilo Escher, assim como, construir uma "Colmeia Matemática" através de um cubo, seis pirâmides, um dodecaedro rômbico.

Organização: UNL-FCT, Centro de Matemática e Aplicações (CMA)

Investigadores: Fátima Rodrigues e Nelson Chibeles Martins

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
O origami é uma arte milenar japonesa, onde são criadas figuras através da dobragem de papel. A construção de figuras em origami é um excelente método de estudo da geometria plana e construção de polígonos sem o uso da régua e do compasso. Aqui pode-se aprender mais sobre simetrias, translações, paralelismo e perpendicularidade de retas, segmentos de reta e figuras planas.

Organização: Instituto Politécnico de Viseu

Investigadores: Maria Cristina Peixoto Amaral Santos Rodrigues de Matos, Joana Rita Silva Fialho, Márcio Dinis do Nascimento Jesus e Nuno Rafael Oliveira Bastos

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Os participantes são convidados a "resolver" um caso policial utilizando a Teoria de Grafos.

Organização: UNL-FCT, Centro de Matemática e Aplicações (CMA)

Investigadores: Cecília Perdigão e Isabel Cabral>/p> Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Não perca a oportunidade de ficar a conhecer os trabalhos desenvolvidos na Faculdade de Arquitetura como a criação de conceitos de Arquitetura e Urbanismo, Design e Moda, utilizando diversos materiais do quotidiano em várias experiências.

Organização: ULISBOA-FA

Investigadores: Pedro Januário, João Morais e Susana Neves

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Ensaio prático de pequenos problemas de arquitetura, urbanismo e design, colocados sobre a forma de desafios gráficos a serem desenvolvidos por crianças, jovens e adultos. O objetivo é promover o contacto com as problemáticas e temáticas destas realidades, estimulando a partir de situações básicas do dia a reflexão crítica sobre a criatividade que está por detrás da produção destes contextos.

Monitores da FA-Junior:
- Ana Vila Real - a.vilarealf@gmail.com
- Camila Martinho - camila.martinho93@gmail.com
- Damião Freitas - miao.freitas@gmail.com
- Ricardo Abrunhosa - ricardo.jl.abrunhosa@gmail.com
- Patrícia Ferreira - ferreira.patricia.617@gmail.com
 
Organização: ULISBOA-FA, Gabinete FAJúnior

Investigadores: Margarida Louro, Francisco Oliveira, Miguel Batista-Bastos, Camila Martinho e Ana Vila Real

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Esta é a oportunidade do público ficar a conhecer a evolução dos satélites Meteorológicos, desde as primeiras imagens captadas nos anos 60 aos atuais produtos derivados usados na monitorização da atmosfera e da superfície terrestre. Apresentar-se-ão também alguns filmes, projetados em tela/parede branca, de imagens captadas por satélite, onde se podem observar alguns eventos decorridos em 2017.

Organização: IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera

Investigadores: Carla Barroso, Isabel Trigo, Célia Gouveia, Nuno Moreira e João Martins

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Os participantes poderão interagir com diversos tipos de antenas multibanda, verificar as montagens associadas à recolha de energia eletromagnética com antenas vestíveis e experimentar o princípio de funcionamento de antenas em lente, por analogia com a propagação da luz de um LED.

Organização: Universidade da Beira Interior, Instituto de Telecomunicações, Pólo Covilhã

Investigadores: Fernando José Velez, Fardin Derogarian, Emanuel Teixeira e Sofia Sousa

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nesta atividade será possível desenvolver biossensores em papel com deteção colorimétrica. Os biossensores de papel são produzidos em papel de filtro e impressos com uma impressora a cera.

Organização: UNL-FCT, CENIMAT

Investigadores: Alexandra Gonçalves, Sónia Pereira, João Vieira, Ana Samouco

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Venha experimentar a BioVisualSpeech, uma plataforma para terapia da fala que inclui jogos de computador para exercícios que normalmente são feitos em sessões de terapia da fala para crianças. Nestes jogos as personagens são controladas pela voz da criança, que recebe recompensas no jogo sempre que executa os exercícios corretamente.

Organização: UNL-FCT, NOVA LINCS

Investigadores: Sofia Cavaco, João Magalhães, Ivo Anjos, Gonçalo Mordido e Carla Viegas

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade terá a oportunidade de ficar a conhecer de perto chips com micro e nano-dispositivos para deteção de campos magnéticos e luz, os quais são usados em testes não destrutivos, automóveis, controlo de consumo energético e aplicações biomédicos, assim como, assistir a uma demonstração e manipulação de líquidos à microescala (micro fluidos). As plataformas de microfluídica são depois integradas com os micro e nanodispositivos originando micro-laboratórios portáteis e autónomos para análise química e/ou biológica.

Organização: INESC Microsistemas e Nanotecnologias

Investigadores: Paulo Freitas, Joao Pedro Conde, Susana Cardoso, Virginia Chu, Diana Leitão Ana Siva, Vânia Silvério e Karla Merazzo

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
A plataforma FCT Coding Fest oferece aos participantes a oportunidade de aprender como construir pequenos programas através de uma sequência de problemas de programação com blocos de código, num jogo em que se vai ajudar um pequeno astronauta a cumprir a sua missão de consertar um satélite em órbita. A atividade é uma introdução simples à programação.

Organização: UNL-FCT

Investigadores: João Costa Seco, Fernando Birra, Carla Ferreira, Carmen Morgado, Jácome Cunha, João Leitão

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Não perca a oportunidade de ver em funcionamento uma janela translúcida que se torna transparente com aplicação de campo elétrico e de ficar a conhecer os princípios básicos de funcionamento e principais constituintes envolvidos na construção do sensor (especificamente, filmes celulósicos e cristal líquido).

Organização: UNL-FCT, DCM

Investigadores:

Susete Fernandes, Ph.D
João Paulo Canejo, Ph.D
Ana Almeida, MSc.

Local: Príncipe Real
Já viu uma impressora 3D a funcionar? Venha conhecer uma pequena oficina que oferece a capacidade de fabricação digital, que resolve problemas a nível pessoal e que está equipada com instrumentos que podem cobrir uma vasta gama de operações com o objetivo de "fazer quase tudo".

Organização: UNL-FCT, FABLAB

Investigadores: José Moura, Ana Roxo e Filipe Silvestre

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Fique a conhecer os cristais líquidos presentes em dispositivos que se usam no dia-a-dia e ouvir os investigadores a explicar como estes podem ser incorporados em polímeros. Esta é também a oportunidade de observar as aplicações desses cristais líquidos dispersos em polímeros.

Organização: UNL-FCT, LAQV-REQUIMTE

Investigadores: João Sotomayor e Ana Mouquinho

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Qual a relação que existe entre as Tecnologias de Informação e Comunicação, as pessoas e o espaço público? Descubra a resposta e ajude-nos a definir recomendações que contribuam para a qualificação do espaço público em contactos mais inclusivos, participados e sustentáveis. Conheça ainda a ferramenta Way Cyberparks.

Organização: ULHT, Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CEIED); LNEC

Investigadores: Carlos Smaniotto Costa,  Diogo Mateus, Tiago Duarte, Marluci Menezes

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Com o objetivo motivar os estudantes para a aprendizagem de programação de computadores serão disponibilidades duas atividades. Por um lado, os participantes vão poder realizar um conjunto de desafios que correspondem a tarefas em que é necessário programar. Realizando cada um dos desafios vão obtendo pontos, medalhas e posição na lista de melhores jogadores. Por outro lado, na segunda atividade os participantes poderão programar um robot utilizando conceitos básicos de programação ou algoritmos mais sofisticados.

Organização: ISCTE-IUL, ISTAR

Investigadores: Carlos J. Costa, Manuela Aparício e Martinha Piteira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Informação disponível em breve

Organização: Câmara Municipal de Lisboa/ DREI

Investigadores: Luís Sebastião, António Pascoal, Paulo Alvito e João Gomes Mota

Local: Príncipe Real
Nesta atividade serão apresentados "Materiais com memória de forma" onde serão realizadas experiências de demonstração do efeito de memória no que se refere à forma e superelasticidade e "Materiais que fazem os sinos tocar".

Organização: UNL-FCT, DCM

Investigadores: Elin Figueiredo, Edgar Camacho e Patrícia Rodrigues

Local: Príncipe Real
Com esta atividade pretende-se ilustrar o funcionamento de mostradores LCD desmontando um mostrador de um portátil de modo a seriar e identificar os vários componentes. Irá ser focado o papel da eletrónica transparente e serão apresentados alguns dispositivos produzidos na FCT-UNL.

Organização: UNL-FCT, CENIMAT

Investigadores: Joana Vaz Pinto

Local: Príncipe Real
O cheiro da fruta boa é diferente do cheiro de fruta má, não é? Sabia que há equipamentos que conseguem cheirar os alimentos? Sabia que até as bactérias têm cheiro? E nossa respiração? Venha descobrir os narizes eletrónicos que conseguem cheirar os aromas do dia-a-dia.

Organização: UNL-FCT, UCIBIO-REQUIMTE

Investigadores: Susana Palma, Ana Carolina Páuda e Arménio Barbosa

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Nesta atividade serão mostrados filmes coloridos sem pigmentos que biomimetizam a  organização estrutural de cutículas de escaravelhos. Óculos de sol e óculos 3D serão utilizados para evidenciar as propriedades óticas dos filmes.

Organização: UNL-FCT, DCM

Investigadores: Susete Fernandes, Ph.D
João Paulo Canejo, Ph.D
Ana Almeida, MSc.
Nuno Monge
Diogo Saraiva
André Lopes

Local: Príncipe Real
Utilização do software "Quick, Draw!" para motivar os utilizadores para os métodos de reconhecimento de padrões.

Organização: UNL-FCT, Centro de Matemática e Aplicações (CMA)

Investigadores: Paula Couto e Rui Rodrigues

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Venha descobrir como uma sociedade de robôs pode permitir estabelecer uma via de comunicação com organismos tão simples como abelhas e peixes e quais as aplicações práticas resultantes da possibilidade de influenciar o seu comportamento. Esta atividade é apresentada através de uma apresentação audiovisual e um jogo em dispositivo móvel.

Organização: ULISBOA-FC, BioISI – Instituto de Biosistemas & Ciências Integrativas

Investigadores: Ana Paula Boler Cláudio, Rob Mills e Sara Silva

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Se gostava de saber como fazer um sensor de luz UV com um simples lápis de grafite e uma folha de papel de fotocópia, esta atividade é para si.

Organização: UNL-FCT, CENIMAT

Investigadores: Ana Pimentel

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Venha experimentar os Trick Glasses - copos de vidro, muitas vezes com formas extraordinárias, projetados de forma a ser difícil beber sem derramar o conteúdo, utilizados em competições e festas durante os séculos XVII e XVIII. Ainda do passado chegam as primeiras receitas medievais de formação de nanopartículas no interior do vidro, atualmente com diversas aplicações em optoelectrónica e estando a ser testado o seu uso para aplicações médicas.

Organização: UNL-FCT, Unidade de Investigação VICARTE-Vidro e Cerâmica para as Artes

Investigadores: Márcia Gomes Vilarigues, Robert Wiley, Andreia Ruivio, Inês Coutinho, Teresa Palomar, Susana Coentro, Andreia Machado, Amanda Pinto, Prashant Dabas e Carina

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Os drones são usados hoje em dia como ferramenta de trabalho e muitas vezes acenamos-lhes nos festivais e concertos, mas têm outras utilidades. O Instituto de Telecomunicações do ISCTE-IUL dá a oportunidade do público ficar a conhecer melhor esta tecnologia através das atividades ‘Fabrica o teu drone!’, ‘Sabia que os drones podem fazer tarefas precisas e eficientes para ajudar os humanos?’ e ‘Vem montar um drone!’

Não perca ainda a atividade onde pode ‘construir um vídeo jogo em realidade virtual’!

Organização: ISCTE-IUL, Instituto de Telecomunicações (IT-IUL)

Investigadores: Pedro Sebastião, António Raimundo, Ricardo Silva, João Sousa e Alexandra Paio, Filipe Pedras, Tiago Marques, Rita Correia, Manuel Oliveira e André Glória

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Religion and Violence in Contemporary Islam

O café ciência “Religião e Violência no Islão Contemporâneo” terá como ponto de partida os estudos sobre as religiões e a violência nas abordagens das Relações Internacionais, procurando a partir daí compreender o jihadismo tal como hoje se manifesta num mundo fragmentado e em conflito. Os intervenientes partirão também de uma análise histórica da Jihad, tal como surgiu no Islão fundacional, para procurar compreender como a Jihad é vista e vivida fora e dentro das sociedades muçulmanas.

Organização: CEI-IUL, ISCTE-IUL

Investigadores: Bruno Cardoso Reis (CEI-IUL), Faranaz Keshavjee (CEI-IUL), Nuno Lemos Pires (Academia Militar e CEI-IUL)

Local: Príncipe Real
Debate sobre as desigualdades contemporâneas em Portugal e no contexto internacional, tendo em conta os dados e indicadores de que dispomos sobre esta temática. Apresentar-se-á uma abordagem multidimensional na qual se identificam os recursos e os setores onde se verifica a maior persistência das desigualdades sociais. O debate terá um foco especial sobre o período da crise de 2008 até aos dias de hoje e uma demonstração do impacto desta nos níveis de desigualdade e de pobreza.

Organização: ISCTE-IUL, Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL)

Investigadores: Renato Miguel do Carmo e Ana Rita Matias

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

A atividade As Cidades da Cidade junta 5 investigadores (sociólogos, economistas e arquitetos) do DINÂMIA’CET-IUL para uma conversa onde serão debatidas algumas das diferentes realidades existentes em Lisboa. Perspetivas sobre a arquitetura, urbanismo, migrações e representações dos espaços são alguns dos temas que serão abordados.
Simultaneamente, a artista urbana “PItanga” irá ilustrar estes múltiplos discursos “grafitando” a conversa.

Organização: ISCTE-IUL, DINÂMIA'CET

Investigadores: Pedro Costa (Moderador), Andrea Pavoni, Nuno Dias, Ricardo Lopes, Sebastião Santos, Stefania Stellacci

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

(Estas atividades necessitam de pré-inscrição. As inscrições abrem a partir das 18h00 de dia 29 de setembro no Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Deverá dirigir-se ao local “Ponto de Encontro” para realizar a sua inscrição e ser encaminhado para a atividade.)

Fique a conhecer a elevada diversidade dos líquenes e briófitos no Jardim Botânico da Universidade de Lisboa e a sua importância como bioindicadores da qualidade ambiental.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Palmira Carvalho, Anabela Martins e César Garcia

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 20 pessoas por sessão
Visita ao Laboratorio Chimico onde falaremos das aulas de Química e dos objetos e equipamentos científicos usados no ensino séc. XIX.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Maria do Carmo Elvas

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 25 pessoas por sessão
Visita orientada à exposição que integra uma trilogia dedicada ao naturalista açoriano Francisco Afonso Chaves. A exposição patente no MUNHAC privilegia as diferentes facetas do seu trabalho como naturalista, em particular a contribuição para a meteorologia e o modo como a fotografia se tornou inseparável das suas explorações e investigações científicas.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Sofia Marçal, Victor dos Reis e Emília Tavares

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 20 pessoas por sessão
Saberão os mais novos como comer saudável? Jogo de chão gigante (trivial) sobre alimentação mediterrânica: Vamos decidir o que é o jantar!

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Ana Teresa Neves

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 25/30 pessoas por sessão
Dividida em quatro grandes núcleos – Cuidar, Transcender, Transformar e Refletir – o visitante é convidado a conhecer o uso que o Homem tem feito das plantas ao longo da sua história para os mais diversos fins medicinais, estéticos, artísticos, alimentares, habitacionais, mobiliários, de transporte, vestuário, relacionados com rituais, entre outros. Nesta exposição é possível observar objetos etnobotânicos e etnográficos, fotografias e filmes das coleções provenientes do Instituto de Investigação Cientifica Tropical e do MUHNAC.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Raquel Barata e David Felismino

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 25 pessoas por sessão
Nesta ação convidam-se os participantes a realizarem experiências num pequeno tanque de ondas (com areia) com o objetivo de reproduzir os fenómenos de erosão/acreção que ocorrem nas praias. Neste contexto, será simulada a evolução sazonal das praias (entre a situação de verão e a de inverno). Esta ação permitirá observar, descrever e interpretar fenómenos naturais relacionados com a dinâmica sedimentar das praias.

Organização ULISBOA-MUHNAC

Responsável: João Cascalho

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 20 pessoas
Conversas com fósseis é uma atividade que decorre durante uma visita orientada à exposição “Dinossauros que viveram na nossa terra” e um pretexto para se refletir sobre o património geológico português que é a nossa fonte de informação sobre os aspetos da História da Terra e da Vida que se desenrolam há milhões de anos. Desvendar estes desconhecidos e misteriosos locais (geossítios), partilhando a informação que os geólogos sabem decifrar, é fundamental para se alcançar a real proteção e valorização destes locais.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Vanda Faria dos Santos e Elisabete Malafaia

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 15 pessoas por sessão
Visita orientada à exposição "Reis da Europa Selvagem- os últimos grandes carnívoros europeus". Esta é uma oportunidade imperdível para conhecer melhor o urso, o glutão, o lobo e o lince, assim como, as áreas geográficas onde vivem, os habitats, a biologia, a organização social, os hábitos alimentares, as ameaças e os projetos que promovem a sua conservação.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Cristiane Bastos-Silveira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 20 pessoas por sessão
Seria capaz de viver sem telemóvel? Sem televisão? Sem computador? Visita animada à recém-inaugurada exposição Mar Mineral - Ciência e Recursos Naturais no fundo do mar, abordando a temática da exploração de recursos minerais dos fundos marinhos e os desafios e constrangimentos da extração de metais do nosso quotidiano nesta nova fronteira.

Organização ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Bruno Ribeiro

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 20 pessoas
Recorrendo a alguns módulos da exposição “Aventura da Terra: um planeta em evolução”, daremos conta da nossa vontade de contribuir para o conhecimento sobre como funciona a Terra, sobre como a evolução do planeta e a da Vida se condicionaram mutuamente e de como a compreensão (ou a falta dela) da Terra como um sistema se reflete na forma como vivemos o nosso dia-a-dia.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: Liliana Póvoas e Fernando Serralheiro

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 20 pessoas por sessão
No Planetário do Museu, sob a matriz de um céu estrelado, iremos ver o céu de Portugal e do hemisfério sul, contemplar corpos celestes e conhecer algumas das descobertas mais recentes da astronomia e da astrofísica.

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Responsável: João Dias

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada a 35 pessoas por sessão

(Estas atividades necessitam de pré-inscrição. As inscrições abrem a partir das 18h00 de dia 29 de setembro no Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Deverá dirigir-se ao local “Ponto de Encontro” para realizar a sua inscrição e ser encaminhado para a atividade.)

Observação do céu noturno com telescópio.

Organização: NUCLIO - Núcleo Interativo de Astronomia

Responsável: Mário Ramos

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada (4 sessões conjuntas com o IA com duração 30 min)
Venha observar pelo telescópio a Lua e alguns dos objetos celestes visíveis nesta noite.

Organização: Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

Investigadores: Joana Oliveira, Diogo Pereira, Miguel Silva, Ana Alves, Sérgio Pereira

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Nota: A atividade tem uma lotação limitada (4 sessões conjuntas com o NUCLIO com duração 30 min)

Participe em jogos, pinturas e origamis onde aprofundará os conhecimentos sobre o mar. No jogo de tabuleiro gigante "mar da glória”, passará por uma série de desafios e aprenderá sobre a pesca, os animais marinhos, a poluição dos oceanos, as salsichas de peixe e a biodiversidade. No espaço de artes plásticas encontrará atividades de pintura, desenho (animalárium) e/ou trabalho com papel (origami) para aprender a anatomia externa dos peixes.

Organização: IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera

Investigadores: Marta Nogueira, Andreia Silva, Susana Gonçalves; Carla Pires, Mário Mil-Homens, Cidália Bandarra, Bárbara Pereira, Aida Campos, Daniel Lopes, Carlos Monteiro, Joana Raimundo e Clara Lopes

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Não perca a oportunidade de participar num jogo de tabuleiro que mostra como as escolhas que fazemos no dia-a-dia - consumir energias renováveis, andar de bicicleta - podem contribuir para um mundo mais saudável e sustentável, assim como de construir cidades sustentáveis com os materiais disponíveis e fazer algumas escolhas acerca da produção e consumo da sua cidade.

Organização: ULISBOA, Instituto Dom Luiz

Investigadores: Miguel Brito, Joana Baptista, Raquel Figueiredo, Sara Freitas, Rodrigo Silva e João Paulo Silva

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA

Através de processos interativos fique a conhecer melhor o papel das ciências sociais no mundo contemporâneo enquanto instrumento de leitura da realidade contemporânea e ferramenta para a solução de alguns dos desafios mais importantes que as sociedades atuais enfrentam.

Organização: ULISBOA, Instituto de Ciências Sociais

Investigadores: Marta Rosales, Ana Delicado, Mónica Truninger, Vítor Ferreira, João Silva, Carla Araújo, Isabel Freire, José Luís Cardoso, Ângela Barreto Xavier

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
O objetivo da atividade será a apresentação dos manuscritos medievais com notações musicais que são objetos de estudo pelos investigadores do grupo “Música antiga” do CESEM, assim como, a relevância desses estudos e meios usados.

Organização: UNL-FCSH, Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical

Investigadores: Rui Araújo, António Baptista, Océane Boudeau, Mariana Ramos de Lima e Cátia Paula Silva

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Sabia que existe dor “boa” e dor “má”? Venha participar num jogo de perguntas e respostas com a Sea4Us e aprenda mais sobre um dos mecanismos de resposta sensorial mais antigos do planeta, como é que a dor se pode tornar “má”, e o que os cientistas estão a fazer para tratá-la.

Organização: Sea4Us – Biotecnologia e Recursos Marinhos, Lda.

Investigadores: Clara Patrício, Ana Rosa Abreu, Nuno Leitão e Beatriz Szwarc

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Participe neste breve Quiz e teste os seus conhecimentos sobre a história da Europa e as relações com os países vizinhos. Aprenda a comparar os diferentes tipos de sistemas eleitorais e sobre qual será futuro da União Europeia e qual o impacto do Brexit e do crescente populismo que se tem registado nos últimos anos.

Organização: ISCTE-IUL, CEI

Investigadores: Luís Nuno Rodrigues, Noémia Pizarro, Inês Marques Ribeiro, Ana Mónica Fonseca e Riccardo Marchi

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA
Quiz sobre a biodiversidade nacional, realizada por especialistas portugueses relevando algumas curiosidades da nossa fauna e flora.

Investigadores: Patrícia Tiago, Filipe Ribeiro, Luís Tiago, Ana Veríssimo

Organização: Associação Biodiversidade para Todos Local: Jardim do Príncipe Real

O CIUL fez a sua primeira apresentação pública em Junho de 2005. O CIUL tem um repertório eclético, abrangendo até à data compositores como Purcell, Bach, Haydn, Mozart, Cherubini, Rossini, Britten, Lopes Graça entre muitos outros. As atuações aproveitam o espaço de uma maneira dinamica e envolvente. Não perca este concerto de abertura.

Local: Átrio do Museu Nacional de História Natural e da Ciência
Este grupo de investigadores de matemática recreativa volta a vestir as jardineiras cor-de-laranja e fazer de saltimbancos. Com cordas, cartas, dados e muito mais prometem deixar a pensar e entreter quem os visite. Charadas, animação e magia fazem parte do rol 100% matemático.

Local: Príncipe Real
A companhia NaRua e uma companhia de Marionetas que atua na rua. Sediada em Lisboa, Portugal, foi criada em 2010 começando por atuar em escolas e festas de aniversário, com um teatro de fantoches. Inspirada pela combinação do amor a Lisboa e ao Fado, cresceu  desenvolvendo uma performance artística que regularmente atua nas ruas de Lisboa.<7p> Local: Príncipe Real
Muita música, dança e animação numa só noite! Aprenda várias danças tradicionais Europeias com a TradBalls - DJ Matias.
Vamos investigar?

Local: Príncipe Real
O Coro da Universidade de Lisboa existe desde 1961 e tem um repertório eclético, abrangendo obras medievais, renascentistas, românticas e obras de autores contemporâneos, incluindo portugueses.

Local: Átrio do Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Num espaço dedicado à promoção e divulgação da União Europeia e dos seus diversos instrumentos de apoio, participe num jogo de perguntas e respostas e conheça os projetos de investigação com financiamento da Comissão Europeia (CE) que estão representados na Noite Europeia dos Investigadores 2017.

Venha conhecer os investigadores por trás destes e de outros projetos com financiamento da CE!

Descubra a União Europeia e ganhe prémios!

In a space dedicated to promote and disseminate the European Union and its various support instruments, participate in a quiz game and get to know the European Commission (EC) funded research projects that are present in the European Researchers' Night 2017.

Meet the researchers behind these and other EC-funded projects!

Discover the European Union and win prizes!

Organização: ULISBOA-MUHNAC

Investigadores: António Monteiro e Cristina Luís​

Local: Museu Nacional de História Natural e da Ciência – ULISBOA​

Apoio: Direção-Geral RTD - Investigação e Inovação; Representação da Comissão Europeia em Portugal; GPPQ